GE recebe segundo pedido de turbina a gás para usina de reserva de 590 MW no Brasil
GE recebe segundo pedido de turbina a gás para usina de reserva de 590 MW no Brasil

Central termelétrica a gás natural de Parnaíba, no Brasil. Imagem cortesia de Eneva

A GE recebeu um segundo pedido para sua tecnologia de turbina a gás classe H da operadora brasileira de gás Eneva.

A tecnologia de ciclo combinado será usada para expandir a usina de reserva Azulão II, que fornecerá até 590 MW de eletricidade para apoiar a estabilidade da rede.

A nova usina consiste em uma turbina a gás 7HA.02, uma turbina a vapor STF-A650, um grupo gerador H65 e um H53 e um gerador de vapor de recuperação de calor reaquecido de três pressões (HRSG).

Você leu?
A turbina a gás da GE fará parte da usina virtual de 1 GW na República Tcheca
Solar Turbines destaca o papel das turbinas a gás na transição energética da Europa

De acordo com a GE, a adição do HRSG e da turbina/gerador a vapor aumentará a eficiência energética da usina ao desviar a energia térmica da liberação para a atmosfera para acionar a turbina a vapor e gerar até 230 MW adicionais.

A planta está programada para entrar em operação comercial em 2027.

Em outubro de 2022, a Eneva encomendou uma turbina a gás GE 7HA.02 para a usina de reserva do Azulão, que será construída ao lado desta recém anunciada usina. A primeira usina está programada para entrar em operação em 2026.

Turbina a gás GE 7HA.02 para o Brasil. Imagem: GE

“A usina de ciclo combinado classe H altamente eficiente, confiável e avançada da GE pode fornecer a energia flexível necessária para apoiar as operações isoladas de produção de gás natural da Eneva e a rede de energia renovável do Brasil, utilizando esses valiosos recursos naturais para fornecer eletricidade de baixa emissão para residências e residências brasileiras. para empresas em todo o país”, disse Dave Ross, presidente e CEO da GE Gas Power Americas.

Este projeto é a segunda usina de ciclo combinado classe H da GE no Brasil, a primeira da termelétrica Porto de Sergipe.

Para suportar o aumento da geração de energia renovável no Brasil, espera-se que a infraestrutura da rede continue a exigir a estabilidade da tecnologia de turbinas a gás, de acordo com a GE. Espera-se que a capacidade de energia renovável cresça 17%, de 159 GW hoje para 186 GW em 2032.

By Carlos Jorge

"Proud coffee expert. Webaholic. Zombie guru. Introvert. Avid beer aficionado. Analyst. Total TV practitioner. Award-winning foodie. Student."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *