Estudante ganha prêmio por ensaio sobre o impacto da tecnologia nos direitos civis

O Conselho Nacional de Mulheres Negras fez parceria com a Dorothy I. Height Education Foundation e a Meta para conceder a Jalaiya Cunningham, uma caloura da Universidade de Miami, uma bolsa de estudos com base em seu compromisso com a interseção dos direitos civis e da tecnologia.



Jalaiya Cunningham testemunhou em primeira mão como a tecnologia e o movimento dos direitos civis se cruzaram durante os protestos de George Floyd em 2020 – quando a mídia social foi usada como uma ferramenta para chamar imediatamente a atenção para várias questões de justiça social.

Cunningham, agora caloura em Sociologia e Comunicações na Universidade de Miami, escreveu um ensaio sobre a interseção entre tecnologia e direitos civis e foi selecionada pelo Conselho Nacional do Negro como ganhadora do prêmio inaugural de bolsa de estudos 2023 Project Height para mulheres ( NCNW), que Dorothy Irene Height Education Foundation e Meta.

“Mais e mais pessoas, incluindo muitos dos meus colegas, sentem que têm voz na tecnologia [rather] do que se fossem pessoalmente”, disse Cunningham, observando um aumento no ativismo online de colegas que eram considerados quietos na escola. “As pessoas agora podem alcançar um público amplo, mesmo que sejam tímidas ou introvertidas – suas vozes estão sendo ouvidas mais do que nunca.”

Refletindo suas experiências da vida real em sua cidade natal, Washington, DC, o ensaio de Cunningham deu a ela a experiência de abordar um assunto com tantas nuances e reduzi-lo a um ponto claro e conciso.

“A pergunta feita foi desafiadora porque era uma pergunta óbvia, mas encontrei ótimos exemplos”, disse Cunningham. “O tema do meu ensaio era falar e ser notado.” Nele, ela observou como a tecnologia “permite que as pessoas enviem mensagens local e globalmente” e “fornece Ferramentas que podem ser usadas de várias maneiras, incluindo a conscientização de áreas que às vezes são negligenciadas.”

Nomeada em homenagem a Dorothy Irene Height, ex-presidente da NCNW de 40 anos, a iniciativa colaborativa foi formada para apoiar estudantes de graduação e pós-graduação com interesses profissionais na interseção de tecnologia e direitos civis. Enquanto Cunningham continua seus estudos na universidade, ela disse que espera um dia trabalhar com jovens em comunidades de cor.

Cada aluno homenageado recebeu US$ 10.000 para apoiar seus estudos e também foi convidado a participar de programas patrocinados pela Meta que visam explorar ainda mais a tecnologia por meio de uma lente de direitos civis nas áreas de gerenciamento de projetos, ciência de dados e design inclusivo e experiência do usuário.

“É incrível fazer parte desta primeira coorte e me sinto abençoado por ter sido selecionado”, disse Cunningham.


By Carlos Henrique

"Introvertido amigável. Estudante. Guru amador de mídia social. Especialista em Internet. Ávido encrenqueiro."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *