A canadense Genest negou a prata no keirin feminino na UCI Track Nations Cup depois de ser rebaixada

A canadense Lauriane Genest parecia ganhar a prata na final do keirin feminino no último dia da UCI Track Nations Cup de domingo em Milton, Ontário, mas foi rebaixada após revisão e terminou em quinto lugar.

A alemã Alessa-Catriona Pröpster conquistou o ouro, enquanto a colombiana Martha Bayona e a britânica Katy Marchant subiram uma posição cada uma, ficando com a prata e o bronze.

A mexicana Daniela Gaxiola também foi rebaixada e terminou em sexto.

Genest manteve a liderança nas três primeiras voltas antes de Derny deixar o percurso, mas foi rapidamente ultrapassado por Pröpster, que nunca desistiu da liderança.

Depois de ser ultrapassado, Genest – medalhista de bronze olímpico de 2020 no keirin – não estava em uma posição ideal, sendo cercado por vários pilotos e caindo para o quarto lugar nas duas últimas voltas, mas o canadense parecia reunir apenas o suficiente para revidar Bayona para o segundo lugar.

Logo após a corrida, a Union Cycliste Internationale (UCI) decidiu. desmontar “por não manter a linha nos últimos 200 [metres] da corrida.” O piloto canadense girou muito longe na última curva antes de recuperar a forma. A Cycling Canada apelou do veredicto, que foi mantido.

A decisão de rebaixamento de Gaxiola foi “descer para dentro da pista e forçar outro competidor a sair da pista”.

Genest, um jovem de 24 anos de Lévis, Que., chegou à final em sua melhor forma, conquistando o primeiro lugar na primeira e na segunda rodada.

Um dia depois de ganhar o ouro sobre Bayona no sprint feminino, Kelsey Mitchell, de Sherwood Park, Alta., encerrou seu fim de semana vencendo a final de consolação de Keirin pelo sétimo lugar.

A atleta de 29 anos perdeu a qualificação para a final por um lugar depois de terminar em quarto lugar em sua segunda bateria, logo atrás de Marchant.

RELÓGIO | A canadense Kelsey Mitchell conquista o ouro no sprint feminino de sábado:

A canadense Kelsey Mitchell ganha o ouro no sprint feminino na UCI Track Nations Cup em Milton, Ontário.

A medalhista de ouro olímpica Kelsey Mitchell derrotou a colombiana Martha Bayona na terceira e decisiva corrida das finais de sprint feminino para ganhar o ouro na UCI Track Nations Cup em Milton, Ontário.

Duas canadenses terminaram no top 10 do omnium feminino para encerrar a competição, com Maggie Coles-Lyster em sétimo com 80 pontos e Sarah Van Dam em décimo com 69 pontos.

A britânica Katie Archibald dominou a competição de quatro corridas, vencendo três e liderando a classificação com 131 pontos. A italiana Elisa Balsamo conquistou a prata, enquanto a americana Jennifer Valente garantiu o bronze.

RELÓGIO | O que torna uma bicicleta de trilha única:

Qual é a diferença entre uma bicicleta de pista e uma bicicleta de corrida?

O mecânico de ciclismo do Canadá, Ryan Finch, mostra a bicicleta UCI Track Champions League de Kelsey Mitchell e explica o que torna uma bicicleta de pista única.

A dupla canadense Dylan Bibic e Michael Foley terminou a corrida masculina de 200 voltas em Madison em 12º lugar, 57 pontos atrás do vencedor Portugal.

O Beat Cycling Club – formado pela dupla holandesa Vincent Hoppezak e Yoeri Havik – e a França conquistaram a prata e o bronze, respectivamente.

Dois ciclistas trocam ideias durante uma corrida.
Michael Foley, à esquerda, e Dylan Bibic, do Canadá, competem no evento masculino de Madison na UCI Nations Cup de domingo em Milton, Ontário, onde ficaram em 12º lugar. (Ivan Rupes/Ciclismo Canadá)

O melhor canadense no sprint masculino foi Nick Wammes, natural de Bothwell, Ontário, que perdeu nas quartas de final para o malaio Muhammad Shah Firdaus Sahrom.

O malaio caiu para Matthew Richardson, da Austrália, na disputa pela medalha de bronze, enquanto Nicholas Paul, de Trinidad e Tobago, derrotou o polonês Mateusz Rudyk pelo ouro na final.

O Canadá terminou o evento de três dias no Mattamy National Cycling Center com três medalhas.

Mitchell conquistou o ouro no sprint feminino de sábado e dividiu a prata com Genest e Sarah Orban no sprint feminino de sexta-feira. Van Dam, Coles-Lyster, Ariane Bonhomme e Erin Attwell dividiram o bronze na busca por equipes femininas na sexta-feira.

“É um esporte complexo e há muitos detalhes para refinar”, disse o técnico da Cycling Canada, Dan Proulx, relembrando o desempenho da seleção nacional. Se fizermos isso, os resultados cuidarão de si mesmos. Claro, agora estamos nos concentrando na qualificação da partida. Nossa próxima chance de pontos é no Campeonato Pan-Americano no início de junho.”

RELÓGIO | Canadá ganha prata no sprint por equipes:

Canadá opta pela prata do sprint por equipe na Copa das Nações

Lauriane Genest, Kelsey Mitchell e Sarah Orban perderam para o México na final da equipe feminina de sprint na UCI Track Cycling Nations Cup em Milton, Ontário.

By Patricia Joca

"Professional troublemaker. Friend to animals everywhere. Social media expert. Dedicated analyst. Amateur entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *