NOVA YORK (AP) – O Grammy Latino de Melhor Revelação é frequentemente um dos prêmios mais cobiçados, pois só pode ser ganho uma vez na vida e pode abrir muitas portas.

Entre os indicados deste ano estão 11 candidatos de vários gêneros, gêneros, países e faixas etárias. A maioria são jovens apenas começando, mas também existem alguns músicos experientes.

O melhor novo artista será escolhido quando Las Vegas sediar o 22º Prêmio Grammy Latino na quinta-feira. Aqui está uma olhada nos candidatos deste ano:

GIULIA BE: Essa cantora e compositora pop brasileira de 22 anos assinou contrato com a Warner Music Brasil em 2018 e lançou a música “With You” com o DJ brasileiro Zerb. No ano seguinte festejou o seu primeiro sucesso com “Too Bad”, tema principal da novela “O Sétimo Guardião”, e apareceu nas tabelas musicais portuguesas com “Menina Solta”. No ano passado ela lançou o EP “Solta”.

MARÍA BECERRA: Antes de se tornar uma das cantoras argentinas mais populares no ano passado, Becerra era uma YouTuber cujos vídeos engraçados geraram milhões de visualizações. Sua verdadeira paixão, porém, era a música e em 2019 estreou-se com o single “222”. Nesse ano lançou o EP “Animal, Parte 1” seguido do álbum “Animal”. Seus últimos sucessos incluem “Wow Wow” com Becky G, “Antes de ti” com Rusherking, “Mal Acostumbrao” com Mau & Ricky e “Qué más pues?”. com J Balvin.

BIZARRAP: Também nomeado para a melhor fusão / performance urbana (“Nathy Peluso: BZRP Music Lessons, Vol. 36”), a melhor canção de rap / hip-hop (“Snow Tha Product: BZRP Music Sessions, Vol. 39”) e produtor de The Year, Bizarrap parece um dos favoritos na categoria. O produtor e DJ argentino de 23 anos, especializado em gêneros urbanos como trap e rap, esteve nas paradas com suas “Sessões Musicais” com Nicky Jam, Nicki Nicole e Anuel AA, entre outros.

BOZA: Boza cresceu no bairro de La Meri, no Panamá, e não tinha nenhuma carreira musical em mente, muito menos chegar ao Grammy Latino. Seu sucesso “Hecha pa ‘mí” rendeu ao músico urbano de 24 anos a indicação, que começou sua carreira aos 17 após uma juventude difícil e fundiu dancehall e R&B com o panamenho “Canela”. Com canções também incluindo “Ella”, “En la Luna” e “Perreito Salvaje”, Boza disse que a música o salvou de uma vida de crime e vício em seu bairro. O vídeo de “Hecha pa ‘mí” tem mais de 100 milhões de visualizações no YouTube e neste mês ele vai lançar seu segundo álbum “Bucle”.

ZOE GOTUSSO: Zoe Gotusso saiu de sua zona de conforto ao deixar uma dupla emergente na Argentina para continuar como artista solo no que ela chama de o momento mais difícil de sua vida. Seus instintos, entretanto, a levaram a uma de suas maiores alegrias. A cantora e compositora de 24 anos recebeu duas indicações ao Grammy Latino por seu álbum de estreia “Mi Primer Día Triste”, incluindo um prêmio de melhor canção pop-rock por “Ganas”.

HUMBE: O cantor e compositor mexicano de 21 anos estreou-se em 2017 com o álbum “Sonámbulo” e lançou o EP “Soy Humbe” três anos depois. Reconhecido pela Academia Latina da Gravação. Humbe começou a tocar piano quando tinha 9 anos e quando adolescente sabia que queria fazer música profissionalmente. Nos últimos dias lançou seu segundo álbum completo em 2021 com “Aurora”.

RITA INDIANA: Indiana é o mais velho do grupo, com 44 anos. O músico e escritor dominicano voltou ao cenário musical após uma década com o “Mandinga Times” 2020. Autora de seis romances e vários volumes de contos, estreou-se musicalmente em 2010 com o aclamado álbum “El Juidero”. Em novembro passado ela reapareceu com seu álbum “apocalíptico” do ex-membro do Calle 13 Eduardo Cabra, no qual ela usou ritmos como Dembow, Heavy Metal, Merengue, Gaga Tradicional, Electro, tudo desde a corrupção impune ao tabu em torno da homossexualidade – Boogie, temática punk e rap.

LASSO: Depois de não ter sido nomeado em 2020 para uma série de EPs que juntos compõem seu álbum “Cuatro Estaciones”, o cantor e compositor venezuelano Lasso sabia que 2021 seria sua última chance: o número máximo de álbuns completos, aí são três para concorrer ao melhor novo artista, e aos 33 já tinha “Sin Otro Sentido” em 2016 e “El Exilio Voluntario de una Mente Saturada” em 2017. Vindo de uma família de artistas, Lasso se inspirou nas “Quatro Estações” de Vivaldi para seu álbum sobre uma relação que avança o ano todo, com 21 músicas incluindo duas colaborações com Danna Paola e uma com José Madero da PXNDX.

PALOMA MAMI: Graças a canções como “No te Enamores”, “Qué Rico Fuera” com Ricky Martin e “QueLoQue” com Major Lazer, Paloma Mami é uma das performers latinas urbanas da atualidade. A cantora chilena-americana de 22 anos, cuja música mistura naturalmente espanhol e inglês, começou a fazer rap aos 17 e logo conheceu os produtores com quem gravou sua primeira música “Not Steady”. Nesse ano lançou seu primeiro álbum “Sueños de Dalí” com sucessos como “For Ya”, “Religiosa” e “Traumada”.

MARCOS MARES: O cantor e compositor mexicano de 28 anos derramou a dor de uma dor no coração em um EP de cinco músicas que lhe rendeu a indicação. “Curitas”, sua terceira produção após o álbum “Estas Canciones me Recuerdan a Ti” de 2019 e o EP “Para Ella” de 2014, mistura estilos musicais como ranchera, cha-cha, bachata, pop, R&B e trap and the word ” curita “aparece em canções como“ amable ”e“ bebé ”. Criado em uma família de músicos, ele estudou com uma bolsa de estudos na Berklee, em Boston, onde começou a escrever suas próprias canções. Em 2017 teve um hit viral, “Flaquita”.

JULIANA VELÁSQUEZ: Velásquez refugiou-se na música e escreveu canções sobre assuntos de sua vida que ela não ousava falar. O exercício catártico resultou em um álbum e ganhou sua primeira indicação ao Grammy Latino. Com um estilo “retro” atribuído ao amor por mariachi e uma voz altiva cheia de sotaques e emoções, a cantora e compositora colombiana de 23 anos, que começou sua carreira na televisão ainda criança, estreou oficialmente com “Juliana . ” O álbum de 11 faixas começa com “Montaña Rusa”, que ela criou no Instagram em meio à pandemia com a ajuda de seus fãs, e inclui os singles “Dolor Anticipado”, “Juro” e “Presiento”.

___

Bautista reportou da Cidade do México.

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *