TikTok foi multado em £ 12,7 milhões por abuso de sequestro
  • Por Shiona McCallum
  • repórter de tecnologia

fonte de imagem, Getty Images

O TikTok foi multado em £ 12,7 milhões por não proteger a privacidade das crianças, disse o órgão regulador de dados do Reino Unido.

Uma investigação do Information Commissioner’s Office (ICO) descobriu que o aplicativo de compartilhamento de vídeo violava as leis de privacidade.

As violações teriam ocorrido entre maio de 2018 e julho de 2020.

O TikTok diz que discorda da decisão da ICO.

É uma das penalidades mais altas impostas pelo regulador. No entanto, ainda é metade do que a ICO ameaçou no ano passado.

Em setembro, os reguladores emitiram ao TikTok uma “carta de intenções” – um prenúncio de uma possível multa.

A ICO estima que o TikTok permitiu que até 1,4 milhão de crianças britânicas com menos de 13 anos usassem sua plataforma em 2020, apesar de suas próprias regras não permitirem que crianças dessa idade criassem uma conta.

A lei de proteção de dados do Reino Unido estabelece que as plataformas que usam dados pessoais ao oferecer informações a crianças menores de 13 anos devem ter o consentimento dos pais.

O comissário de informações, John Edwards, disse: “Existem leis em vigor para garantir que nossos filhos estejam tão seguros no mundo digital quanto no mundo físico. O TikTok não cumpriu essas leis.

“Como resultado, cerca de um milhão de menores de 13 anos receberam acesso inapropriado à plataforma, com o TikTok coletando e usando suas informações pessoais. Isso significa que seus dados podem ter sido usados ​​para rastreá-los e criá-los, possivelmente fornecendo conteúdo prejudicial e inapropriado em sua próxima rolagem.

“TikTok deveria saber melhor. O TikTok deveria ter feito melhor. Nossa multa de £ 12,7 milhões reflete o sério impacto que seus erros poderiam ter tido”.

Um porta-voz do TikTok disse à BBC que a plataforma investiu pesadamente para impedir que menores de 13 anos acessem o site.

“Nossa equipe de segurança de 40.000 pessoas trabalha o tempo todo para manter a plataforma segura para nossa comunidade.

“Embora discordemos da decisão da ICO, que abrange maio de 2018 a julho de 2020, estamos satisfeitos que a multa anunciada hoje tenha sido reduzida para menos da metade do valor proposto no ano passado. Continuaremos a rever a decisão e considerar os próximos passos.”

By Carlos Eduardo

"Fã de música. Geek de cerveja. Amante da web. Cai muito. Nerd de café. Viciado em viagens."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *