RIO DE JANEIRO, BRASIL – A empresa foi fundada por um sócio do BTG-Ex e ex-diretor do Nubank e possui um aplicativo que monitora a saúde de pessoas com diabetes e hipertensão.

A saúde nunca foi tão digital no Brasil. Com a pandemia, a medicina brasileira adotou apps e teleconsultas para continuar atendendo a população. Uma das empresas que se beneficiou dessa mudança de comportamento foi a startup Klivo. Fundada no final de 2019, a empresa é especializada em um público que exige acompanhamento regular: os diabéticos.

O diabetes é uma das comorbidades da Covid 19 e uma das doenças crônicas mais comuns na Alemanha. . .

Para ler as NOTÍCIAS completas e muito mais, assine nosso Plano de assinatura premium. Já inscrevi? Entre aqui

Artigo anteriorBolsonaro endossa uso de hidroxicloroquina durante cerimônia de projeto habitacional de baixa renda
Artigo seguinteBrasil fica para trás na pandemia, dominado pelo medo – estudo

The Rio Times Staff é uma rede de jornalistas freelance e blogueiros da América Latina que nos mantém atualizados sobre as notícias de suas regiões. Essas informações são coletadas, verificadas e processadas em nossa redação.

By Carlos Jorge

"Proud coffee expert. Webaholic. Zombie guru. Introvert. Avid beer aficionado. Analyst. Total TV practitioner. Award-winning foodie. Student."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *