Seis pessoas sobrevivem a falha de voo do Cirrus SR22 após lançamento de paraquedas no Brasil

O CÁPSULAS Sistema (Cirrus Airframe Parachute System) desenvolvido pelo fabricante cirro provou ser um equipamento inestimável para salvar vidas.

No sábado um monomotor SR22Matrícula PS-VAC, decolou do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, mas minutos depois sofreu uma falha no voo que obrigou o piloto a acionar o paraquedas de emergência do avião.

Vídeo postado nas redes sociais mostra o avião pousando em uma colina desabitada.

ADN segue: Instagram | Twitter | Facebook

Apesar do impacto do contato com o solo, nenhum dos seis ocupantes, entre eles uma criança de três anos e um recém-nascido, sofreram ferimentos.

Segundo o Corpo de Bombeiros, todos estavam conscientes e sem ferimentos aparentes.

Pára-quedas disparado minutos após o lançamento (CBMMG)

O Cirrus SR22 com registro PS-VAC foi fabricado em 2022 e era de propriedade da Bradesco Leasing e Arrendamento Mercantil, mas operado pela Volare Equipamentos Aéreos.

A Cirrus investiu em algumas tecnologias de segurança inovadoras para reduzir o risco de voo na aviação geral, conhecida pela maioria dos acidentes.

Além do CAPS, a empresa também possui um sistema de pouso automático denominado “Retorno Seguro”, que equipa o jato monomotor SF-50 Vision Jet.

Com o simples toque de um botão, a aeronave realiza todo o processo de descida e pouso de forma autônoma, o que é útil em uma situação em que o piloto possui algum tipo de limitação para controlar a aeronave.

By Carlos Jorge

"Proud coffee expert. Webaholic. Zombie guru. Introvert. Avid beer aficionado. Analyst. Total TV practitioner. Award-winning foodie. Student."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *