A pirataria é um dos principais problemas decorrentes da evolução da internet ao longo das décadas. No entanto, nos últimos anos, esse problema cresceu exponencialmente graças ao polêmico Pirate IPTV.

Acompanhe todas as novidades em tempo real! Siga Techenet no Google Notícias

Durante o ano passado, houve várias campanhas criadas por várias instituições no combate à televisão pirata. Uma das associações mais proeminentes é a Audiovisual Anti-Piracy Alliance (AAPA).

A missão desta associação, como o próprio nome indica, é exterminar a pirataria audiovisual, iniciando e divulgando grandes campanhas contra esta praga que assola a Europa.

Com fortes parcerias na Alemanha, Espanha, França e Inglaterra, conta também com o apoio dos principais canais de esportes como Sky, BeIn Sports, Canal +, LaLiga, LFP e Premier League.

O que é uma lista de IPTV pirata? Explicação simplificada

Pirate IPTV como funciona

Explicando da forma mais simples possível, uma lista Pirate IPTV é um arquivo que contém vários links para transmissões online onde a transmissão de vários canais é reproduzida em tempo real.

Abrindo esta lista, em qualquer software compatível, os “piratas” têm acesso a canais de televisão paga, tanto em Portugal como em qualquer outro país.

Tudo isso por um preço tão baixo que faz do cidadão mais correto uma presa fácil desse esquema, que é literalmente um crime.

IPTV na Europa pode ter um fim iminente

IPTV Pirata TV online Techenet

Enquanto a estrutura da IPTV (Televisão de protocolo de Internet) por si só não é ilegal, acaba por ser a forma mais prática, simples e até segura de recorrer à pirataria de conteúdos audiovisuais.

Assim, todos os que promovem e propagam esses serviços serão considerados culpados por associação. Este é um dos pontos destacados pela AAPA.

Esta associação deu um passo em frente com a União Europeia (UE), exigindo que sejam implementadas normas para que sejam facilitados o controlo e as ações face à criminalização da IPTV.

Uma das regras propostas pela AAPA é a eliminação efetiva dessas transmissões, por no máximo 30 minutos após o recebimento da reclamação.

Qual é a estratégia da AAPA para combater os piratas de IPTV?

Por meio do acesso fácil e detalhado ao banco de dados Whois, a AAPA teria todas as condições necessárias para efetuar uma remoção rápida e eficaz de qualquer transmissão ilegal.

Esta será uma guerra que vai durar muitos anos mas que terá de ser iniciada e, as associações que se dedicam ao combate à pirataria, precisam de ter à sua disposição as ferramentas necessárias.

O combate à pirataria é a única forma de salvar o protocolo IPTV

Combate à televisão pirateada na Europa

Conforme mencionado, o próprio protocolo IPTV é legítimo, sendo uma forma fantástica de transmitir conteúdo multimídia pela internet, para qualquer dispositivo.

De facto, muitos canais de televisão já utilizam este protocolo para disponibilizar os seus canais em plataformas móveis e até como serviço principal dos seus pacotes de TV.

No entanto, se não houver meios de combater a propagação das listas Pirate IPTV, o extermínio indiscriminado do protocolo pode vir a ser uma opção a colocar em cima da mesa.

Acompanhe todas as novidades tecnológicas do Techenet através Facebook, Instagram e Twitter.

via: AAPA

Hoje em dia, passamos cada vez mais tempo online, seja no PC, laptop, tablet ou smartphone. Portanto, era apenas uma questão de tempo até que a oferta de canais para assistir TV online gratuita aumentasse consideravelmente.

Seja através do seu smartphone, tablet, laptop ou até mesmo Android TV box, aqui você tem inúmeras opções para acompanhar a televisão portuguesa e brasileira em qualquer lugar. Com toda a polêmica e polêmica em torno do acesso ilegal à TV online gratuita, destacamos que esses canais estão disponíveis de forma legal e segura.

Leia aqui


Outros artigos interessantes:

By Carlos Jorge

"Proud coffee expert. Webaholic. Zombie guru. Introvert. Avid beer aficionado. Analyst. Total TV practitioner. Award-winning foodie. Student."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *