O Google anunciou uma atualização da política de extensões do Chrome para oferecer mais transparência aos usuários. Depois de definir, em 2019, que os desenvolvedores devem solicitar apenas as permissões necessárias para que as extensões funcionem, a empresa disse que vai exigir mais informações sobre os dados que coletam.

As extensões do Chrome informarão quais dados eles coletam dos usuários (Imagem: Divulgação / Google)

As extensões do Chrome informarão quais dados eles coletam dos usuários (Imagem: Divulgação / Google)

A partir de 18 de janeiro de 2021, as páginas de extensões na Chrome Web Store mostrarão detalhes das informações fornecidas pelos desenvolvedores. Ao anunciar a mudança, o Google deu como exemplo um gerenciador de senhas que tem acesso a dados pessoais e de autenticação, além da atividade do navegador.

A área de coleta de dados só começará a ser exibida no ano que vem, mas os responsáveis ​​pelas extensões já podem indicar quais informações precisam para mantê-las funcionando. No painel para desenvolvedores, é possível apontar que a ferramenta necessita de dados como localização e histórico de navegação dos usuários.

De acordo com o Google, as reivindicações serão exigidas ao publicar ou atualizar uma extensão. No caso de uma extensão antiga não ser atualizada e continuar sem as informações, a Chrome Web Store informará aos usuários que os desenvolvedores da ferramenta ainda não certificaram que cumprem a política de uso limitado.

Os desenvolvedores devem indicar a quais dados as extensões têm acesso (Imagem: Divulgação / Google)

Os desenvolvedores devem indicar a quais dados as extensões têm acesso (Imagem: Divulgação / Google)

O Google limita o uso de dados

Além de pedir às extensões que indiquem quais dados estão coletando, o Google mudou sua política para desenvolvedores para garantir que eles não usem indevidamente as informações. A empresa exigirá que os responsáveis ​​pelas extensões declarem que não vendem dados a terceiros nem os utilizam para fins não relacionados à ferramenta.

As mudanças anunciadas nesta quarta-feira (18) são novas medidas para proteger os dados dos usuários. Em 2019, o Google expandiu os requisitos para desenvolvedores para tornar as extensões do Chrome mais seguras. Agora, a ideia parece ser oferecer mais transparência aos usuários. Resta saber como a empresa irá monitorar se as práticas estão, de fato, sendo seguidas.

Com informações: Polícia Android, Desenvolvedores XDA.

By Carlos Jorge

"Proud coffee expert. Webaholic. Zombie guru. Introvert. Avid beer aficionado. Analyst. Total TV practitioner. Award-winning foodie. Student."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *