Presidente biden disse na segunda-feira que a Ucrânia ainda não tem que cumprir os padrões exigidos para aderir à OTAN, mas receberá o apoio necessário da aliança em meio a tensões crescentes com a aliança Rússia.

O presidente expressou sua posição sobre a Ucrânia depois de se encontrar com líderes da OTAN na véspera de sua planejada cúpula com o presidente russo, Vladimir Putin, que se manifestou veementemente contra uma possível adesão à Aliança. Biden destacou que os líderes ucranianos precisam lidar com a corrupção dentro do governo e combater a influência de oligarcas poderosos, a fim de demonstrar seu compromisso com os valores democráticos.

“Depende se eles atendem aos critérios. O fato é que eles ainda precisam se livrar da corrupção. O fato é que eles precisam atender a outros critérios para serem incluídos no plano de ação. Você sabe que a escola não tinha essa dúvida, resta saber “, disse Biden.

“Nesse ínterim, faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para permitir que a Ucrânia continue a resistir à agressão física da Rússia. Não vai depender apenas de mim se vamos ou não concluir que a Ucrânia pode fazer parte da OTAN depende da aliança e de como eles votam “, acrescentou.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyi, pediu a Biden na segunda-feira que respondesse “sim ou não” se ele apoiava a adesão da Ucrânia à Otan. A Rússia negou por muito tempo ter uma presença militar ativa na Ucrânia, embora as tensões tenham permanecido altas nos últimos meses, quando as tropas russas se reuniram perto da fronteira.

Zelenskyi expressou desapontamento por não ter conseguido se encontrar com Biden antes de se encontrar com Putin na quarta-feira em Genebra, Suíça. Em um telefonema na semana passada, Biden disse ao presidente ucraniano que iria “firmemente” defender a soberania da Ucrânia durante a cúpula de Putin.

CLIQUE AQUI PARA OBTER O APLICATIVO FOX NEWS

Em sua coletiva de imprensa, Biden alertou a Rússia contra novas agressões contra a Ucrânia.

“Eles têm mais a fazer, mas isso não justifica – o fato de que eles têm mais a fazer – que a Rússia esteja agindo agressivamente, seja em Donbass ou no mar ou em qualquer parte da Ucrânia para poder manter sua segurança física” disse Biden.

A Associated Press contribuiu para este relatório.

By Carlos Eduardo

"Fã de música. Geek de cerveja. Amante da web. Cai muito. Nerd de café. Viciado em viagens."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *