Simulação do fluxo de pedestres (pontos rosa e vermelhos) confinados em um corredor (barreira azul), em condição de pouca distância social (Foto: Kelby Kramer e Gerald J. Wang)

Simulação do fluxo de pedestres (pontos rosa e vermelhos) confinados em um corredor (barreira azul), em condição de pouca distância social (Foto: Kelby Kramer e Gerald J. Wang)

Embora muitas pessoas ajam como se o pandemia já tinha acabado, isso está longe de ser verdade. O número de casos e mortes por Covid-19 continuam crescendo no Brasil e no mundo, e os cuidados preventivos ainda são essenciais. E não se trata apenas de lavar as mãos e de locais possivelmente contaminados: é preciso também atentar para transmissão de Sars-CoV-2 pelo ar.

Durante a 73ª Reunião Anual da Divisão de Dinâmica de Fluidos da American Physical Society, que acontece entre os dias 22 e 24 de novembro, diversos estudos sobre a aerodinâmica do coronavírus recente será apresentado. A ideia das obras é apresentar estratégias para mitigar o risco de contratação da Covid-19 por meio de partículas aéreas presentes em locais fechados.

Confira algumas das recomendações abaixo.

1. Fale suavemente

Alguns estudos já mostraram que falar alto ou mesmo cantar faz com que mais gotas sejam expelidas e, em caso de contaminação, mais secreção infectada é propagada. Este também é o caso de novas pesquisas conduzidas por William Ristenpart, engenheiro químico da Universidade da Califórnia em Davis. Ele observou que cantar uma música ou falar alto aumenta significativamente o número de partículas microscópicas emitidas em comparação com um tom de voz normal. Gritar até produz mais gotas do que tossir.

2. Use uma máscara ao tocar certos instrumentos

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Colorado em Boulder, por terem superfícies vibrantes úmidas, instrumentos com clarinete e oboé tendem a produzir aerossóis intensamente. Para minimizar o risco de transmissão, usar máscara enquanto joga. “Reduz a quantidade de aerossóis ao nível normal da voz”, explica Jean Hertzberg, um dos autores, em um comunicado.

3. Mantenha algumas janelas do carro abertas

Manter algumas janelas do carro abertas e outras fechadas pode diminuir o risco de contaminação por Covid-19 (Foto: Michael Skok / Unsplash)

Manter algumas janelas do carro abertas e outras fechadas pode diminuir o risco de contaminação por Covid-19 (Foto: Michael Skok / Unsplash)

Se você estiver pedindo carona – seja com um conhecido ou por meio de aplicativos – tente manter algumas janelas do veículo abertas. Pesquisadores da Brown University fizeram simulações para investigar como o ar se move dentro dos carros. Uma das descobertas é que, se o ar entrar e sair em um ponto distante do passageiro, o risco de contaminação pode ser menor. Portanto, tente manter algumas das janelas abertas e outras fechadas.

4. Aumente a distância

Um par de matemáticos do Massachusetts Institute of Technology (MIT) desenvolveu um guia para identificar os níveis máximos de exposição em ambientes fechados. A métrica do sistema usada é chamada de “tempo de exposição cumulativo” e é determinada pelo número de pessoas em um ambiente e o tempo de exposição lá. Outros fatores que influenciam o risco em ser máximo ou mínimo são o uso de proteção facial e a presença de partículas infecciosas, por exemplo.

Também foi observado que ficar a 1,8 metros de distância de outras pessoas pode não ser o ideal, pois oferece pouca proteção contra gotículas de aerossol pequenas o suficiente para serem “integradas” ao ambiente interno, ao invés de simplesmente cair no chão. Embora mais estudos sejam necessários, permanecer mais distante parece ser prudente.

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *