Zuckerberg se distancia do Facebook e do Twitter no conflito com Trump – 28.05.2020

0
1
Emirates lançou a primeira sonda árabe para Marte em julho - 19.5.2020

Autor: Elizabeth Culliford e Katie Paul

SAN FRANCISCO (Reuters) – O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, distanciou sua empresa do Twitter em um confronto com o presidente dos EUA, Donald Trump, enquanto a Casa Branca estava preparando um decreto nas mídias sociais.

Trump, que acusa impecavelmente a mídia social de preconceito contra conservadores, intensificou seus ataques no Twitter depois que a empresa postou um aviso em dois de seus tweets na terça-feira para confirmar os fatos sobre as cédulas por e-mail.

“Acho que temos uma política diferente da do Twitter sobre isso”, disse Zuckerberg à Fox News, pedindo que uma entrevista seja transmitida na quinta-feira.

“Não acho que o Facebook ou as plataformas da Internet em geral devam ser árbitros da verdade. Acho perigoso seguir uma decisão em termos de decidir o que é verdade e o que não é”, disse ele. CNBC nesta quinta-feira.

O Facebook salva postagens e anúncios de políticos de seu programa de verificação de fatos e se recusa a limitar a segmentação de anúncios políticos como algumas outras plataformas. Os democratas criticaram ferozmente a abordagem da empresa.

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, disse na mídia social na quarta-feira que o Twitter “continuaria apontando informações falsas ou questionáveis ​​sobre eleições em todo o mundo”, mas disse que não nos tornou um “árbitro da verdade”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here