Os cientistas acabam de encontrar novas evidências de que os elementos essenciais à vida teriam sido trazidos para a Terra por meio de cometas. Eles descobriram, nos dados da missão Rosetta, as informações necessárias para provar que o cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko possui fósforo em sua composição.

O conjunto de elementos químicos que compõem quase todas as moléculas biológicas da Terra é conhecido como CHNOPS, uma sigla para carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre. Na tentativa de entender como nosso planeta se tornou tão propício à vida em abundância, pesquisadores analisaram objetos cósmicos que poderiam conter esses mesmos elementos em suas composições.

Cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko (Imagem: Reprodução / ESA / Rosetta / NAVCAM)

Uma das hipóteses que se popularizou é que cada um dos elementos do CHNOPS pegou carona com um cometa ou asteróide que caiu na Terra, há muito tempo. Para saber se a ideia é válida, foi necessário encontrar cometas e asteróides que possuam um ou mais desses elementos. Os quatro primeiros estão presentes nos asteróides carbonosos, enquanto o enxofre apareceu na análise química da coma gasosa do cometa 67P.

Faltava fósforo, elemento importante para que nossas células pudessem armazenar e transferir energia. Acontece que é um tanto raro no universo. De onde, então, veio o fósforo da Terra? Bem, podemos ainda não saber exatamente onde ele se formou, mas podemos dizer como ele chegou lá.

uma novo estudo, liderada pela Universidade de Turku, na Finlândia, descobriu que os instrumentos da espaçonave Rosetta coletaram alguns íons de fósforo de partículas de poeira no coma do cometa 67P. A equipe também detectou flúor na poeira, na forma de íons secundários.

A descoberta ainda não pode ser considerada prova de que esses elementos foram, de fato, trazidos para cá por meio de cometas, mas é uma excelente pista que dá mais peso a essa hipótese. Os pesquisadores também acham que os cometas trouxeram outros compostos vitais, como aminoácidos e água “semelhante ao oceano”.

Fonte: Novo Atlas

Gostou deste artigo?

Assine seu e-mail no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas novidades do mundo da tecnologia.

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *