Prós Contras
  • Ótima CPU
  • Autonomia estável de bateria
  • Câmera não filma em 4K
  • Preços altos de periféricos como Apple Pencil e Keyboard

O review do iPad Pro é um dos quais todos nós estávamos esperando para sair e escrever sobre. E estamos animados quanto a tal review.

Mas fica a dúvida: O que é o iPad Pro? Seria uma alternativa ao notebook, ou até mesmo seu substituto? Ou nada mais é do que um novo iPad da Apple, só que mais largo?

Bem, isso depende de como você “enxerga” um tablet. Para algumas pessoas, o aparelho senta-se no sofá com você, e faz tudo por você simplesmente pelo seu teclado. Para outras, é uma tela touch screen removível com um teclado junto.

Vejamos o que é de fato, cada característica do MAIOR e mais LARGO tablet feito pela Apple.

  1. DESIGN e TELA

O iPad Pro é maior do que qualquer tablet da sua linha de mercado. Ele possui 12.9 polegadas de display.

A linguagem de design dele segue fortemente o resto da família dos iPads, com o mesmo acabamento de metal na traseira, as bordas curvas e o botão de início com TouchID acima da porta USB.

Já falando de peso do aparelho, ele possui 713 gramas, e não é simples de se segurar em uma mão só. Se você irá usar para ler revistas, jornais, livros ou quadrinhos, segurá-lo como uma edição impressa não é aceitável de maneira alguma.

Na parte traseira, o logo da Apple, com o mesmo botão de bloqueio e volumes na parte superior da mão direita.

TELA

A tela LCD do iPad Pro é obviamente o ponto principal a ser analisado. As 12.9 polegadas são excelentes para ver filmes, jogar, ler e também acessar a web. Mantém-se os 264 ppi que estão presentes nas outras telas Retina dos produtos da Apple.

A tela também é bem nítida e tem boa fidelidade de coloração. É difícil comparar esta versão do iPad com outras versões (iPad Mini 4 e iPad Air 2); Mas vemos que a tela e qualidade das mesmas são muito boas.

Apple usou de inteligência ao pôr a resolução de 2732×2048. Assim significa que terá o mesmo aspecto de 4:3 dos iPads anteriores.

2.  APPLE PENCIL

Uma das novidades da Apple inseridas nesse produto foi o chamado Apple Pencil – uma caneta ou “lápis” inteligente que te auxilia a usar o tablet, e já vimos isso nas gigantes Samsung, e LG – com as canetas S Pen e Stylus Pen – respectivamente.

Essa caneta custa $99 e provavelmente vai ser a caneta mais cara que você já teve (caso a obtenha) e o interessante que ela funciona com bateria, ou seja, você precisará carregá-la na entrada “Lightning” – que é a entrada USB de carregamento dos produtos Apple.

3. TECLADO INTELIGENTE

Se o iPad Pro foi criado para pessoas criativas, nada mais justo que colocar um teclado a disposição de seus usuários.

O teclado serve para entrada de texto e também como capa ao iPad. É ótimo para digitação mas no entanto, adiciona um pouco de peso ao iPad.

As teclas são feitas de metal que é simples e fácil de limpar, mas o teclado dá um sentido de antigo a um certo uso.

O teclado tem uma boa digitação, uma digitação rápida e fluida, com uma boa consistência. Não testamos o teclado em PC e/ ou MAC, mas é bem provável que ele funcione (pelo menos em MAC).

É um bom dispositivo para uso de escritores, no entanto, o custo dele fica em $169.

4. ESPECIFICAÇÕES e DESEMPENHO

Em termos de ferramentas e desempenho, a Apple não faz feio com seus produtos, e fez o mesmo em seu iPad Pro. O tablet inclui um chip A9X com 4GB de RAM (de acordo com o site Geekbench, Apple não confirmou essa informação).

Essas specs tornam o iPad Pro facilmente o mais poderoso dispositivo “não-Mac” da Apple já criado com sobra. Na utilização real, isso é descrito de uma maneira simples: você pode abrir e usar múltiplos apps ao mesmo tempo sem travamentos, incluindo títulos pesados como Adobe Photoshop, entre outros.

Se estivermos falando de números, o iPad Pro se saiu muito bem em testes de desempenho. Rodamos o GeekBench 3 nele, e ele teve o placar de 5472, que é bem acima dos 4506 do iPad Air 2 e dos 4974 do Galaxy Note 5.

Não indica que ele é o mais potente dos potentes, mas dá um grande bônus em termos de futuras atualizações e otimizados de software para o mesmo. Os aplicativos virão mais e mais otimizados para o chipset A9X no coração do tablet e cada vez mais o tablet ficará mais fluido, potente e rápido.

A interface não tem nada de especial. Ela roda do mesmo jeito e maneira do iPad Air 2. Sem nenhuma mudança – o que desapontou alguns dos consumidores.

5. SPLIT SCREEN

Se você acha que a tela é muito grande e larga para uso, você pode utilizar do modo Split Screen que traz muitas novidades no iPad Pro.

Este é, definitivamente, um modo de Uso que nos impressionou muito nessa review – mas apenas em alguns tipos de uso. Já tínhamos visto isso em alguns smartphones e tablets do mercado, mas nada que imitava perfeitamente o multi-tarefa de um notebook.

A boa notícia é que aqui nós somos capazes de copiar informações facilmente de um lugar para outro – então criar documentos e anotar coisas ao mesmo tempo em que está navegando na Web é útil na ocasião.

Você pode também rodar vídeos no canto do seu iPad Pro, sem se preocupar. E a novidade é que não funciona simplesmente com o Apple Video Player. Players do Youtube, BBC e outros da web funcionam da mesma maneira.

6. BATERIA

Apple afirmou que a autonomia do iPad Pro era de 10 horas de bateria em uso contínuo de navegação da web e vendo alguns vídeos na web.

Nos nossos testes, fizemos o seguinte: rodamos por 1 hora e meia um vídeo em FULL HD com o brilho no máximo, para ver o quanto a bateria descia. E nos surpreendemos – não muito, mas ficamos de fato, surpresos sim. Após o fechamento do vídeo, notamos que a bateria ficou em 72% em uma hora e meia. Considerando que o vídeo era em 1080p e o brilho da tela estava no máximo alcançado, ficamos surpresos da bateria estar em 72%, ainda mais se tratando de um produto Apple (que não costuma ser líder em autonomia de bateria em seus produtos).

7. CÂMERA

A câmera traseira do iPad é uma iSight de 8MP. A frontal tem 1.2MP para selfies e chamadas de vídeo no Facetime.

Recomendamos não usar a câmera em ambientes com pouca luz e caso queira fotos de altíssima qualidade. Sim, você pode tirar fotos em panorama, usar filtros e capturar vídeos, mas isso não quer dizer que você vai obter uma qualidade extremamente boa.

O modo de Slow Motion é limitado em 120fps quando gravado em 720p, abaixo dos 240fps oferecido no iPhone. Não entendemos o motivo disso, já que o processador do iPro pode aguentar tranquilamente o tranco de realizar uma tarefa como essa.

Você pode capturar vídeos a 30fps em resolução Full HD mas não em 4K. A opção não está disponível. Não entendemos também a ausência da opção, já que a CPU aguenta.

Veredito Final

É um divisor de águas pra muita gente que ama iPads e produtos da Apple e quer sempre estar no topo de linha. Muitos consumidores não gostaram dessa versão, já que a acharam muito larga e grande. Outros já gostaram, por ter novas funcionalidades e ser perfeito para ver filmes, jogos e outras tarefas que exijam mais da CPU (que é bem poderosa por sinal). Ler também é uma opção bem válida, bem como acessar sites na internet.