Reino Unido divulga nova lei de triagem de entradas ilegais

Nova Delhi:

Rishi Sunak, primeiro-ministro da Grã-Bretanha, anunciou hoje um novo plano controverso para conter a onda de imigrantes ilegais que chega ao país. Sunak emitiu um aviso, dizendo que aqueles que entram no Reino Unido ilegalmente não terão permissão para solicitar asilo.

“Se você vier aqui ilegalmente, não poderá solicitar asilo. Eles não podem se beneficiar de nossas proteções modernas contra a escravidão. Você não pode fazer falsas reivindicações de direitos humanos e não pode ficar”, disse Rishi Sunak em um tweet.

“Vamos prender aqueles que vêm aqui ilegalmente e depois deportá-los em semanas, seja para seu próprio país, se for seguro fazê-lo. Ou para um terceiro país seguro como Ruanda e, uma vez que você for deportado, eles o prenderão como você está na América e impedirão que a Austrália entre em nosso país novamente”, acrescentou.

O projeto de lei, apelidado de ‘Lei de Migração Ilegal’, reprimirá aqueles que cruzam o Canal da Mancha em pequenos barcos.

Mais de 45.000 migrantes chegaram em pequenos barcos às costas do sudeste da Inglaterra no ano passado – um aumento anual de 60% em uma rota perigosa que vem ganhando popularidade todos os anos desde 2018.

Grupos de direitos humanos e partidos de oposição criticaram a nova lei, dizendo que o plano é impraticável e injustamente tratando refugiados vulneráveis ​​como bodes expiatórios.

O Reino Unido já tentou implementar deportações e no ano passado introduziu um programa para realocar alguns requerentes de asilo para Ruanda. No entanto, nenhum voo para Ruanda deixou o Reino Unido depois que o plano foi interrompido por uma liminar do Tribunal Europeu de Direitos Humanos em junho do ano passado.

Vídeo em Destaque do Dia

Mulheres agnivas são treinadas em Bengaluru

By Carlos Eduardo

"Fã de música. Geek de cerveja. Amante da web. Cai muito. Nerd de café. Viciado em viagens."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *