Os merengues conquistaram seu primeiro triunfo na Liga dos Campeões contra o Inter, assim como o Ajax na Dinamarca. O Liverpool continua imparável e o Olympiacos ainda não marcou. Confira o resumo da noite da Champions League desta terça-feira.

O FC Porto consolidou a segunda posição do grupo C ao impor-se ao Marselha, de André Villas-Boas, numa terceira eliminatória em que o português Diogo Jota voltou a brilhar pelo Liverpool.

Após a derrota em Paços de Ferreira, pelo campeonato, os campeões nacionais voltaram a triunfar e somaram a segunda vitória consecutiva na ‘Champions’, ao vencer o Marselha por 3-0, com golos de Marega, Sérgio Oliveira, de penalty, e Luis Díaz.

A equipa comandada por Sérgio Conceição ocupa a segunda posição do grupo, com seis pontos, enquanto o Marselha não tem ponto, fruto de três derrotas. Na liderança, com nove pontos, segue o Manchester City, que venceu pelo mesmo resultado (3-0) na recepção ao Olympiacos, comandado por Pedro Martins, que conta três.

Sem nenhum português nos onze iniciais, os cidadãos avançaram através do espanhol Ferrán Torres, aos 12 minutos, e alargaram a vantagem para 81, de Gabriel Jesus. No minuto seguinte, os internacionais portugueses João Cancelo e Bernardo Silva foram lançados por Pep Guardiola no jogo, deixando a equipa a fixar o resultado, aos 90.

No Olympiacos, José Sá e Rúben Semedo começaram, enquanto Pedro Rodrigues e Bruma entraram no intervalo.

Outra equipa inglesa, o Liverpool, também está a caminho de se qualificar para o oitavo lugar, liderando o grupo D com nove pontos, depois de ter batido o Atalanta por 5-0, em mais um jogo com a marca portuguesa de Diogo Jota, autor do hat-trick em Bérgamo.

O internacional português marcou aos 16, 33 e 54 minutos e, pela intermediária, Mohamed Salah, aos 47, e Sadio Mané, aos 49, também deixaram a sua marca. Em sua temporada de estreia nos vermelhos, o Jota soma sete gols em 10 jogos, tendo marcado seis nos últimos quatro confrontos, um deles na rodada anterior da ‘Champions’, frente ao Midtjylland (2-0).

Além de ter marcado o quarto hat-trick da sua carreira – o primeiro pelo Liverpool, depois de um pelo FC Porto e dois pelo Wolverhampton – o avançado português tornou-se no quinto jogador a marcar três golos pelo Liverpool num único jogo da Champions League. (desde 1992), sucedendo Michael Owen (2002), Yossi Benayoun (2007), Philippe Coutinho (2017) e Sadio Mané (2018).

Por sua vez, o egípcio Mohamed Salah marcou 22 gols pelo Liverpool nas competições europeias e igualou Owen como o segundo melhor artilheiro dos ingleses na Europa, atrás apenas do lendário Steven Gerrard, que somou 41.

Na segunda posição do grupo D, com os mesmos quatro pontos do Atalanta, está o Ajax, que venceu por 2 a 1 na visita a Midtjylland, última colocação, ainda sem marcar. O brasileiro Antônio, no primeiro minuto, e o sérvio Dusan Tadic, aos 13, marcaram para os holandeses, enquanto Anders Dreyer fez o gol dos dinamarqueses, aos 18.

No grupo A, o campeão europeu Bayern Munich empatou por 2 a 2 com o Salzburg até o final, mas se mostrou imparável nos 10 minutos finais, terminando com uma vitória de 6 a 2. Antes do apito inicial, foi observado um minuto de silêncio em memória das vítimas do atentado de segunda-feira em Viena.

Mergim Berisha (quatro minutos) e Masaya Okugawa (66) marcaram para os austríacos, com Robert Lewandowski (21 e 88), Rasmus Kristensen (44, autogolo), Jerôme Boateng (79) e Leroy Sané (88) a tomar as notas. gols dos bávaros, que lideram o grupo, com nove pontos, cinco a mais que o Atlético de Madrid, que, horas antes, havia empatado em 1 a 1 no campo do Lokomotiv, de Moscou.

O Real Madrid conquistou a primeira vitória do grupo B da partida ‘milionária’, em casa, contra o Inter de Milão, por 3-2. O francês Karim Benzema abriu o placar aos 25 minutos, e Sergio Ramos ampliou sua vantagem aos 33, chegando a 100 gols pelos ‘merengues’.

Porém, o argentino Lautaro Martínez, aos 35 minutos, e o croata Iván Perisic, aos 68, restauraram a igualdade, que seria desfeita aos 80, por meio do brasileiro Rodrygo, que permitiu aos espanhóis somar quatro pontos, menos um que o líder Borussia Monchengladbach , que goleou o Shakhtar Donetsk de Luís Castro por 6 a 0, que também tem quatro. Ainda sem vencer, o Inter de Milão é o último, com duas.

By Patricia Joca

"Professional troublemaker. Friend to animals everywhere. Social media expert. Dedicated analyst. Amateur entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *