Um dos principais questionamentos com relação aos novos iPhones lançados pela Apple é quanto ao seu grande aumento de preço, o que pode trazer um grande desinteresse por parte do consumidor ainda mais com a tão dita “falta de inovações” encontrada nos novos dispositivos.

Os novos modelos tem preço inicial de US$749 (~R$3134) pelo iPhone XR de 64 GB, e pode ir até US$1449 (~$6064) para a versão de 512 GB do iPhone XS Max. Os aumentos somam um total de quase 20% no preço médio dos aparelhos da Apple, segundo a empresa o aumento foi decorrente das boas vendas do iPhone X, visando um lucro maior nesta geração o reajuste foi implementado.

Com isso as fornecedoras de produtos da companhia estão preocupadas com seu rendimento para o quarto trimestre de 2018. Fontes ligadas à rede de fornecimento de componentes afirmam que os novos preços do iPhone podem afetar negativamente nas vendas.

Empresas de análise de mercado como, por exemplo, a TrendForce, acreditam que a Apple“colocou a carroça na frente dos bois” ao precificar seus aparelhos tão alto, pois os valores estavam acima das expectativas.

O site chinês DigiTimes afirma que empresas como a Foxconn Electronics e a Pegatron – as principais fornecedoras da Apple – poderão ver seus números para o quarto trimestre desse ano caírem, especialmente em relação à venda do iPhone XS e XS Max.