Portugal e Brasil assinam 13 acordos

Os governos de Lisboa e de Brasília têm sublinhado que este conjunto de compromissos duplica o número de instrumentos jurídicos alcançados na última cimeira entre os dois países há seis anos e meio, com António Costa como primeiro-ministro português e o então presidente do Brasil, Michel Temer .

António Costa e o atual líder brasileiro Lula da Silva assinaram os acordos, que abrangem diversas áreas.

Com este compromisso, segundo os dois governos, “pretende-se criar o quadro legal para a concessão da equivalência de estudos no Brasil (ensino primário e secundário) e em Portugal (ensino primário e secundário), de forma a promover uma adequada integração escolar de nacionais dos dois países com a finalidade de continuar seus estudos em estabelecimentos de ensino do outro país”.

Outro destaque é o convênio que estabelece a Escola de Português de São Paulo – Centro de Língua e Cultura Portuguesa, que visa definir um entendimento comum sobre sua constituição e funcionamento, “estabelecer um conjunto de princípios e compromissos para esse fim a serem observados por ambos festas”.

Além de um acordo de proteção de testemunhas para coordenar o combate ao “crime violento e organizado”, os dois países têm ainda uma declaração de intenções “para estabelecer mecanismos de promoção da cooperação bilateral para intercâmbio de boas práticas”. na promoção e defesa dos direitos das pessoas com deficiência”.

Os dirigentes de Lisboa e de Brasília vão assinar um memorando na área da energia com o objetivo de “promover o desenvolvimento e implementação da cooperação institucional, técnica e científica e a partilha de conhecimento, e promover a implementação conjunta de programas, projetos e atividades.

De acordo com o texto final, estão previstos programas e iniciativas de eficiência energética nesta área energética, na integração da eletricidade renovável na rede, no armazenamento de energia e nos combustíveis renováveis ​​como o hidrogénio e o biometano.

Ao mesmo tempo, os líderes nacionais e brasileiros da geologia e mineração pretendem “promover o desenvolvimento e implementação de cooperação institucional, técnico-científica e compartilhamento de conhecimento, e promover programas, projetos e atividades de implementação conjunta”. Este compromisso prevê “a criação de parcerias, a troca de conhecimento em pesquisa geológica e exploração mineral e a contribuição para a transição energética sustentável do ponto de vista da verticalização do setor”.

Portugal e o Brasil também assinarão compromissos de cooperação biomédica para fortalecer a colaboração relacionada à pesquisa, bem como entre a Agência Espacial Portuguesa e a Agência Espacial Brasileira.

Nesta última, o objetivo é promover a cooperação “em diferentes áreas das tecnologias e serviços espaciais, nomeadamente nas áreas de observação para gestão e vigilância do território, terrestre e marítimo, do ponto de vista da sustentabilidade, bem como em cooperação em tecnologias de infraestrutura para sistemas de lançamento orbital e suborbital”.

Este protocolo prevê ainda “ações de intercâmbio de profissionais e organização de atividades de formação, bem como apoio e assistência mútua”.

Os dois países também assinarão um memorando de entendimento para promover o reconhecimento mútuo das carteiras de habilitação.

By Carlos Jorge

"Proud coffee expert. Webaholic. Zombie guru. Introvert. Avid beer aficionado. Analyst. Total TV practitioner. Award-winning foodie. Student."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *