Por que não havia tecnologia de linha de gol para o jogo da Liga dos Campeões Feminina do Arsenal?

A tecnologia da linha do gol (GLT) veio à tona após a derrota do Arsenal por 1 a 0 na primeira mão para o Bayern de Munique nas quartas de final da Liga dos Campeões.

O jogo, disputado na Allianz Arena do Bayern de Munique, aconteceu sem GLT, ao qual o técnico do Arsenal, Jonas Eidevall, falou após a partida.

“Acho que é um problema para a competição que nem todos os jogos tenham o mesmo nível de tecnologia para ajudar os árbitros a tomar as decisões certas”, disse ele.

O que aconteceu?

A confusão de Eidevall veio depois que duas tentativas do Arsenal foram eliminadas da linha no segundo tempo.

Um cabeceamento de Stina Blackstenius foi cortado por Saki Kumagai e um chute de Leah Williamson foi bloqueado por Lea Schuller.

Nenhum dos testes pareceu cruzar claramente a linha, mas não houve uso de tecnologia para confirmar isso.

Por que não havia tecnologia na linha do gol?

Desde então, a UEFA confirmou que o GLT fica a critério dos clubes, com os anfitriões da partida pagando a conta.

O Artigo 37 dos regulamentos da UEFA Women’s Champions League também estabelece: “Se o clube da casa tiver um sistema GLT certificado pela FIFA no estádio e desejar usá-lo para a partida, deve obter a aprovação do clube visitante e da UEFA por meio do GLT oficial. buscar processo de aprovação notificado pela UEFA.

“O clube de origem contrata diretamente o provedor de serviços da GLT aprovado e arca com todos os custos associados.

“Todo o processo de aprovação e contratação deve ser concluído pelo menos 30 dias antes do jogo agendado.”

O que o Bayern de Munique disse?

O técnico do Bayern de Munique, Alexander Straus, explicou a origem da confusão após os comentários de Eidevall: “Recebemos a pergunta sobre o jogo nos Emirados, queremos isso e dissemos ‘sim’, mas nunca tive dúvidas sobre o jogo aqui em A Allianz não me foi apresentada.”

O que acontece depois?

Eidevall confirmou que o Arsenal optou por usar o GLT na segunda mão no Emirates Stadium na próxima semana.

O Olympique Lyonnais também confirmou que o GLT será utilizado na primeira mão dos quartos-de-final desta noite (22 de Março), frente ao Chelsea.

VÁ MAIS FUNDO

O Arsenal de Eidevall acredita nisso – agora é a hora de seguir em frente

(Foto: Stefan Matzke – sampics/Getty Images)

By Carlos Henrique

"Introvertido amigável. Estudante. Guru amador de mídia social. Especialista em Internet. Ávido encrenqueiro."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *