Oppo e Huawei ainda estariam trapaceando em testes de benchmark

A Oppo e a Huawei são as empresas que ficaram manchadas recentemente por trapacearem em testes de benchmark, e de acordo com o site Tech2, mesmo após a polêmica envolvendo a Huawei, a companhia teria persistido em seguir com a ideia de fraudar os resultados de benchmark, assim como sua subsidiária Honor e as concorrentes Oppo e Realme (subsidiária da Oppo).

Segundo o site, as quatro empresas estariam elevando os níveis de performance em alguns smartphones removendo o limite de aquecimento dos processadores e componentes internos. Em um dos modelos analisados, a temperatura da bateria chegou a alcançar incríveis 61 ºC, marca que põe em risco a integridade não apenas do dispositivo como também do próprio usuário, podendo resultar na explosão da bateria.

O site declarou que as “melhorias” implementadas pelas empresas para impulsionar os números em benchmark poderiam superar os 90% de impulso quando comparados com os resultados originais na mesma ferramenta de benchmark. Segundo o site, modelos como o Honor 10, Huawei P20 Pro, Oppo Find X e Realme 1 e 2 estão sendo impulsionados por suas fabricantes para apresentar resultados superiores.

Resta saber se após toda a polêmica a Huawei, Oppo e suas respectivas subsidiárias deixarão de fraudar resultados em aplicativos de benchmark ou se continuarão utilizando a desculpa de que “se todos fazem, nós também fazemos.”

Através da FisrtPost