A primeira edição do ONSeries Lisboa, que decorre de 25 a 26 de novembro, é uma vitrine para as novas séries de TV portuguesa destinadas a atrair emissores e compradores internacionais, e dificilmente poderia ter chegado em momento mais conveniente.

Nos últimos anos, Portugal tem sido conhecido quer pelos filmes de autoria de nicho, quer pelas novelas enérgicas. Mas surgiu uma nova vertente de séries de TV de maior orçamento, alimentada por investimentos de emissoras locais e plataformas de streaming, coproduções, subsídios à produção e um sistema de incentivos que agora concede até 30% dos gastos em dinheiro.

A ONSeries deseja aproveitar esta nova energia. Produzido por Géraldine Gonards Inside Content, empresa por trás da Conecta Fiction na Espanha, o evento de dois dias traz um grupo de streamers de alto nível, produtoras, agentes de vendas, compradores de TV e editores a Lisboa.

A sessão de abertura do evento inclui a estreia internacional do drama policial “Direito Natural” (“Causa Propria”), produzido pela Arquipélago Filmes para a editora portuguesa RTP.

A série criada por Edgar Medina e Rui Cardoso Martins e dirigida por João Nuno Pinto (“Mosquito”) fala sobre crimes violentos numa pequena vila do interior.

As plataformas de streaming estão a aumentar o seu investimento em séries de televisão portuguesas. Os exemplos mais recentes são “Gloria”, produzido pela SPi para Netflix e RTP.

A Pubcaster RTP está envolvida em dois grandes romances policiais hispano-portugueses que serão apresentados durante o evento – “Sequía” (Seca), produzida pela Atlantia Media (Espanha) e Coral Europa (Portugal) para a RTVE e RTP; e Operação Mar Negro, produzida pela Ficción Producciones (Espanha) e Ukbar Filmes (Portugal) para Amazon Prime e RTP.

O ONSeries Lisboa oferece ainda painéis e workshops de produção, sessões de speed dating com roteiristas e realizadores portugueses e uma sessão de pitching internacional.

Os painéis de discussão incidirão sobre os principais géneros que foram explorados em séries de televisão portuguesas recentes, incluindo romances policiais, ficção histórica e drama romântico.

Duas plataformas de streaming em português, a recém-lançada Opto SIC e a Globoplay no Brasil, em rápida expansão, serão apresentadas em sessões separadas.

Um workshop irá discutir novas oportunidades de financiamento em Portugal, que incidirá sobre subsídios para produções audiovisuais e o bónus em dinheiro de 30% para séries de filmes com um montante mínimo elegível de € 500.000 ($ 560.000) em Portugal.

A fim de apoiar o financiamento inicial para novos projetos, a sessão de pitching da OnIdeas selecionou seis projetos de Portugal, Brasil e França, selecionados entre 44 projetos e com preços de € 15.000 (USD 16.800) e € 10.000 (USD 11.200) Os preços de desenvolvimento competem. São premiados os canais portugueses RTP e SIC.

Os participantes portugueses incluem os radiodifusores, RTP, SIC e TVI, o ICA Film Institute, a Portugal Film Commission e as principais produtoras como a SPi, Coral Europa, Plural, Fado Filmes, Maria & Mayer, David & Golias e Ukbar Filmes.

Participantes internacionais participam da Amazon Prime Video (Brasil), Movistar Plus (Espanha), Federation Entertainment (França), Caracol TV (Colômbia) e CBS Studios International. Viacom CBS (Holanda), RTVE (Espanha) e HBO América Latina (Brasil).

Portocabo (Espanha), Global Screen (Alemanha), Netflix, Orange OCS (França), HBO Europe & HBO Max EMEA (Espanha), RTI Mediaset Group (Itália), Mediawan Rights (França), TV Cultura (Brasil), France Télévisions (França), IB3TV (Espanha), Beta Film (Alemanha), Scenic Rights (Espanha), Film.UA Group (Ucrânia), GECA Consultores (Espanha) e ZDF Enterprises (Alemanha).

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *