Um mar de bonés vermelhos com o slogan “Tornando a América ótima de novo” invadiu a capital americana em tom festivo, com apoiadores de Trump dizendo que estão convencidos de que o presidente será capaz de desfazer a vitória de Biden e cumprir um segundo mandato no Campeonato Branco Casa.

“Não vamos desistir!” Disse Luke Wilson, um morador de Idaho de 60 anos, que agitou uma bandeira em defesa da posse de armas nos Estados Unidos.

“O povo americano está sendo vítima de uma grande injustiça”, disse Dell Quick, um defensor incondicional de Trump, para quem a vitória de Biden é “totalmente impossível”.

Donald Trump não escondeu seu contentamento com essas manifestações em uma área da capital perto da Casa Branca.

“Uau! Milhares de pessoas estão se reunindo em Washington para evitar que a eleição seja roubada de nós”, escreveu o presidente em sua conta social pessoal no Twitter.

Os comícios de hoje em Washington pretendem ser uma demonstração da força da candidatura republicana de Donald Trump, dois dias antes da reunião do Colégio Eleitoral, na qual os delegados eleitos darão seu voto que decidirá o nome do próximo presidente, em um momento de resultados já determinou a vitória de Biden.

Joe Biden tomará posse como o 46º Presidente dos Estados Unidos, embora Donald Trump tenha resistido em aceitar a derrota, continuando a alegar que houve “fraude eleitoral”, apresentando inúmeras denúncias que foram sistematicamente rejeitadas por tribunais estaduais, federais e, em Sexta-feira, até mesmo pela Suprema Corte dos Estados Unidos.

Mas mesmo essa evidência não deteve os quase 10.000 manifestantes que hoje lotaram várias ruas de Washington para participar de comícios onde várias figuras próximas ao presidente falaram, como Michael Flynn, ex-conselheiro de segurança nacional de Trump.

As manifestações ocorreram sob um forte dispositivo policial, que visava evitar que apoiadores de Trump encontrassem pessoas que viajaram para Washington com bandeiras Black Lives Matter, protestando contra o racismo e a violência policial.

“Fora com os nazistas!” Disse uma faixa de apoiadores do Black Lives Matter.

Entre os apoiadores de Trump também estavam membros do grupo fascista Proud Bois, que foram mantidos fora da manifestação por um cordão policial, tentando evitar confrontos violentos.

Elementos de Bois orgulhosos gritaram ‘slogans’ em apoio a Trump, mas pareciam ter instruções para não interagir com a polícia.

By Carlos Eduardo

"Fã de música. Geek de cerveja. Amante da web. Cai muito. Nerd de café. Viciado em viagens."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *