Isabel Figueira acompanha de perto a greve de fome do ex-companheiro João Sotto Mayor, que protesta há seis dias com outros oito empresários da restauração contra medidas governamentais para conter a pandemia covid-19. E há mais um empresário que aderiu ao protesto no domingo, contando três dias.

“Existe um movimento chamado ‘Sobreviva de Pão e Água’, composto por nove soldados fixos. Dos nove soldados que só querem ser ouvidos, repito, só querem ser ouvidos pelo Sr. Primeiro Ministro ou pelo Sr. Ministro da Economia , dois deles são pessoas que me falam muito. Um é pai do meu filho mais novo, que se chama João, o outro é um amigo de longa data, Zé Gouveia“, disse a apresentadora da InstaStories antes de mencionar seu temor pelo estado de saúde das duas.

“Infelizmente, isso me deixa muito triste. O pai do meu filho mais novo já está num estado emocional que me preocupa muito e vejo um amigo cada vez mais debilitado. Eu os conheço muito bem e sei que não irão embora até serem ouvidos “, acrescentou.

Recorde-se que o movimento quer se reunir com personalidades do governo, mas até agora viram os seus pedidos negados. António Costa garante que o canal está aberto a outros representantes do sector.

De acordo com movimento Pão e Água Sobrevivendo, estão em jogo os empregos de 110 mil profissionais de catering e vida noturna, que podem perder o emprego no próximo mês.


O 9 da restauração
Foto: Cofina Media

Em protesto por seis dias são Alberto Cabral, João Albino, Emanuel Cabral, Zé Gouveia, Carlos Saraiva, João Sotto Mayor, Ricardo Tavares, Ljubomir Stanisic e mais um empresário que até agora não foi identificado. Christopher José fez uma visita ao grupo no domingo e decidiu se juntar ao protesto.

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *