Internet fixa brasileira ficou mais cara segundo a Anatel

A Internet brasileira está muito longe de trazer a mesma qualidade que em muitos países pelo mundo, mas ao menos os planos tem ficado mais baratos se comparados a 2010 quando o órgão regulador iniciou a coleta de dados sobre internet fixa. Em 2017, no entanto, essa tendência parece ter se revertido. Pela primeira vez desde 2010 o custo por megabit por segundo aumentou, segundo o último relatório anual da Anatel, referente ao período do ano passado.

A Anatel não tem um explicação clara para o fato, mesmo com os custos de implantação caindo vertiginosamente ao longo dos anos, no entanto, o valor médio cobrado pelas operadoras por cada megabit por segundo viu um salto significativo de 20% de 2016 para 2017.

O aumento é ainda mais estranho quando consideramos que a inflação no Brasil se manteve em um nível baixo ao longo de 2017. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado no ano passado ficou em apenas 2,95%, o menor patamar desde 1998.

O gráfico abaixo mostra bem o que aconteceu nos últimos anos. Em 2010, o custo médio por 1 Mbps era de R$ 21,18, com a Oi e Vivo levantando significativamente a média geral cobrando R$ 34,48 e R$ 41,55, respectivamente. Com o passar do tempo, os preços foram caindo rapidamente até 2016, mas 2017 viu um novo aumento.

Mais da metade das empresas listadas viram um aumento no último ano. A NET subiu seu preço de R$ 3,27 para R$ 4,23 (aumento de 29%), a Sercomtel aumentou de R$ 2,11 para R$ 5,70 (mais de 170%) e a TIM teve um reajuste de R$ 2,09 para R$ 3,27 (aumento de 56%).

As duas empresas que viram o custo médio do megabit por segundo cair foram Oi e Vivo. A primeira cobrava R$ 8,60 por 1 Mbps e cortou o preço para R$ 7,13 (queda de 17%), enquanto a última reduziu o valor de R$ 3,16 para R$ 2,76 (redução de quase 13%).

Mesmo com a alta súbita no último ano, o documento da Anatel apresenta como positiva a oscilação de preços desde 2010, destacando que o total dos últimos 7 anos ainda mostra uma queda significativa nos custos por 1 Mbps. A agência destaca a queda média de R$ 21,18 para R$ 4,62, com uma queda de 78,2% no preço no período, mesmo com os recentes aumentos.

Através da Olhar Digital