Gosman: ‘Não sei se Massa foi ao Brasil para negociar ou se tem outra coisa’

Eleonora Gosmanum analista internacional explicou isso Brasil tem um interesse geopolítico na Argentina que vai além da relação especial lula da silva vigarista Alberto Fernández. “A Argentina é o parceiro mais importante do Brasil na região do ponto de vista comercial”, afirmou Modo Fontevecchiapela Net TV e Rádio Perfil (FM 101,9).

Esse encontro entre Alberto Fernández e Lula da Silva poderia ser mais um gesto de amizade de Lula do que uma expressão real da ajuda concreta do Brasil à Argentina?

Há um componente econômico, mas também há um político. Alberto não vai sozinho, vai com eles massa. É também um interesse geopolítico para o Brasil. A Argentina é o parceiro mais importante que tem Brasildo ponto de vista comercial da região.

Se o Brasil quer fazer algo geopoliticamente, então a Argentina também precisa fazer. Ela não pode prescindir de nenhuma proposta que o Cone Sul faz do mundo.

Mónica Litza: “Sergio Massa se preparava para ser presidente e Cristina Kirchner deu sinais de que não quer ser”

Lula sabe que o Mercosul não chega, que precisa ser ampliado, que uma ampliação seria para a UNASUL, e essa perspectiva dá uma relevância diferente ao próprio Brasil se está sendo negociado com outros grupos comerciais, como a União Européia.

O melhor exemplo do que você está dizendo é o Uruguai tentando negociar só com a China, o Lula veio e disse à China que eles só negociariam no Mercosul. Mas Lula poderia enviar especificamente US$ 10 bilhões, por exemplo, para que Alberto e Massa fossem às eleições?

Ele não está lhe enviando $ 10 bilhões, é uma trocaÉ muito parecido com a China. Empresas brasileiras são financiadas para exportar para a Argentina. A cada seis meses, por exemplo, é elaborada a balança comercial, a diferença entre exportações e importações. A diferença será liquidada em dólares.

Um swap é a disponibilidade de crédito usado, por exemplo, importar produtos. É um crédito que entra em vigor no momento em que você começa a usá-lo.

Alberto Fernández viaja ao Brasil com Sergio Massa

No caso do Brasil, acho que não será assim. Entre outras coisas, porque Gabriel Galípolo, secretário-executivo do Ministério da Fazenda, disse que esse é o mecanismo pelo qual o Brasil financiará as exportações para a Argentina por meio do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social, mas duvida que a Argentina consiga pague a diferença em dólares, pois não existe moeda norte-americana em nosso país.

Finalmente, está planejado deixar os pagamentos de exportação correrem por três a quatro meses. O que aconteceu é que havia esperança de que a vitória de Lula e as reservas que ele tem com o Banco Central de quase US$ 400 bilhões apresentassem a possibilidade de ajuda cambial à Argentina, considerando a amizade de Lula com Alberto. Expectativas que parecem irrealistas pelas próprias dificuldades de Lula…

Isso não faz sentido. Por que Lula está dando US$ 10 bilhões à Argentina?

Doe, não peça emprestado. Clinton enviou algo equivalente a cinquenta bilhões de dólares para o México na época, que depois foi devolvido…

De certa forma, é um empréstimo, o que eles estão fazendo porque Brasil financia suas empresas em reais para vender para a Argentina. A cada poucos meses é feito um balanço e quem está devendo paga, mas paga.

Qual é o acordo com o Brasil para bloquear o dólar e aliviar as reservas do banco central?

Provavelmente três ou seis meses é muito importante para Sergio Massa. Massa vai somando aos poucos para tentar chegar do outro lado do rio. Como é vivida no Brasil a oferta pelo modelo econômico em que Lula está inserido?

Roberto Campos Netoo presidente do Banco Central do Brasil, neto de um grande economista que foi ministro da Fazenda durante a ditadura militar, isto bolsonarista. Portanto, há uma disputa sobre as taxas de juros porque Brasil tem uma das maiores taxas de juros do mundo.

As taxas de juros geralmente acompanham a inflação, embora aqui superem em muito a inflação. A taxa básica de juros no Brasil é de 13,75%, a inflação é de 4% e 5%, respectivamente.

A discussão é sobre a taxa de juros. Lula quer que o Banco Central reduza os juros. No Brasil, o banco central é independente por uma lei aprovada na época de Michel Temer após a saída de Dilma.

Sergio Massa, contra-relógio

O governador do banco central é eleito pelo Senado e só pode ser movido pelo Senado. Lula terá uma balança comercial de cinqüenta bilhões de dólares este ano. Foram US$ 11 bilhões no mês passado.

Por outro lado, Lula tem a Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que pode conceder crédito a empresários. O que você tem que negociar não é pequeno. EU Não sei se o Massa foi para o Brasil para negociar o swap ou há algo mais.

FM JL

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *