Ministério da Saúde


O Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com o objetivo de promover uma mudança de paradigmas em relação ao homem que vai ao serviço de saúde

O câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens e, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a previsão é que mais de mil novos casos apareçam este ano em Mato Grosso.

Para alertar, a campanha “Novembro Azul” reforça a importância das ações de prevenção e diagnóstico precoce desse tipo de tumor maligno, atrás apenas do câncer de pele não melanoma.

No país, são esperados 65.840 novos casos de câncer de próstata, o que representa 29,2% entre outras neoplasias (estômago, bexiga e leucemia, por exemplo) entre o público masculino, este ano.

No Estado, 1.030 novas ocorrências, o que corresponde a uma taxa bruta de 59,19 por 100 mil habitantes.

Em Cuiabá, são 190 casos novos e uma incidência bruta de 61,67% por 100 mil pessoas.

Diante de números como esses, os especialistas alertam que a população masculina com mais de 50 anos deve procurar orientação médica para a realização de exames de prevenção do câncer de próstata, resultado de uma multiplicação desordenada das células da próstata.

Quando um tumor está presente, a glândula endurece.

No estágio inicial, o câncer de próstata geralmente não apresenta sintomas.

Em 95% dos casos, aparecem em estágio avançado. Nesses casos, os sintomas estão relacionados à obstrução urinária e infecção urinária.

No entanto, há 90% de chance de cura quando diagnosticado precocemente.

Assim, a realização de exames periódicos é a melhor forma de prevenção contra a doença.

No entanto, alguns mitos, tabus e conceitos sexistas ainda impedem o homem de cuidar bem da saúde e de realizar o toque retal.

As sociedades médicas recomendam que homens com mais de 50 anos façam exame de próstata anualmente, e acima dos 45, se estiver inserido em fatores de risco, como casos na família e excesso de gordura corporal. Segundo o Inca, um pai ou irmão tem câncer de próstata antes dos 60 anos, o que pode refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco em algumas famílias.

Um dos exames é o exame retal digital. O teste é rápido e indica se a próstata apresenta algum tipo de alteração.

Caso seja detectada alguma alteração, o médico pode solicitar outros exames para confirmar o diagnóstico, como PSA (Antígeno Prostático Específico), ultrassom transretal e biópsia de glândula, que consiste na retirada de fragmentos da próstata para análise.

Também vale ressaltar que é importante que os homens tenham alguns cuidados preventivos, como manter uma alimentação saudável e uma rotina de exercícios físicos.

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *