Neste sábado, Diogo Jota deixou o banco para dar ao Liverpool a vitória por 2 a 1 sobre o West Ham, em jogo em que o “tintos“Estávamos perdendo.

Desta vez, o treinador Jürgen Klopp não cedeu o título de avançado português, que tinha titular e marcado nos últimos dois jogos, com Sheffield United (2-1) e Midtjylland (2-0), mas recorreu a Diogo Jota para dar poder de fogo ao O time.

Com o jogo empatado em 1-1, com gols do Fornals (10 minutos) para os visitantes, e de Salah para o Liverpool (42, pênalti), foram Diogo Jota e Shaqiri, que entraram aos 70 ‘, para dar a vitória aos Campeão inglês.

Minutos antes, Diogo Jota já tinha marcado, numa jogada bem desmentida pelo árbitro Kevin Friend, com o português a vencer Fabianski, mas numa situação precedida por falta de Sadio Mané sobre o guarda-redes polaco do West Ham.

Não demorou muito para que Diogo Jota reposicionasse a bola no gol oposto, e desta vez valeu, aos 85 minutos, em combinação com Shaqiri, com o atacante português quebrando muito bem e fazendo os 2 finais -1.

A vitória deixa o Liverpool na liderança da classificação com 16 pontos, três a mais que o rival do Everton, que neste domingo visita o Newcastle, também pela sétima partida da Premier League.

Já hoje, o Manchester City subiu provisoriamente ao oitavo lugar, ao vencer o Sheffield United, com um golo de Kyle Walker, num jogo em que João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva largaram no “cidadãos”.

A equipe de Pep Guardiola teve um péssimo início de temporada, com dois empates e uma derrota em seis jogos disputados, embora esteja perdendo na primeira rodada em casa contra o Aston Villa.

Em mais um jogo desta rodada, o Chelsea venceu o “aflito” Burnley (20º e último), por 3 a 0, com gols de Ziyech (26 minutos), Zouma (63 ‘) e Timo Werner (70’), e está em quarto lugar , quatro pontos atrás do Liverpool, e atrás do Everton e Wolverhampton.

No domingo, o Everton tenta voltar à liderança, com uma visita ao Newcastle, num dia em que o Tottenham, de José Mourinho, recebe o Brighton, e o Manchester United, de Bruno Fernandes, recebe o Arsenal, de Cédric Soares.

By Carlos Henrique

"Introvertido amigável. Estudante. Guru amador de mídia social. Especialista em Internet. Ávido encrenqueiro."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *