Cientistas americanos descobriram que a proteína transmembrana 41 B (TMEM41B), necessária para a reprodução do vírus SARS-CoV-2, é essencial para a replicação do vírus.

Os pesquisadores revelaram que a proteína transmembrana TMEM41B ajuda a moldar a membrana externa gordurosa que protege o material genético do vírus, durante sua replicação dentro de uma célula já infectada e antes da contaminação por outra célula, segundo estudo publicado na revista Cell.

Os cientistas realizaram uma série de experimentos e compararam a replicação do coronavírus em células infectadas com processos análogos em 20 flavivírus mortais, incluindo aqueles que causam febre amarela e febre Zika.

Além disso, eles compararam sua reprodução em células infectadas por três coronavírus sazonais, que geralmente causam constipação.

Eles usaram a ferramenta CRISPR para inativar cada um dos mais de 19.000 genes nas células, infectados por cada vírus, incluindo o SARS-CoV-2. Em seguida, eles compraram efeitos moleculares de bloqueio de genes do capacidade viral de replicação.

Os pesquisadores descobriram que a proteína TMEM41B era a única característica significativa para a replicação entre duas famílias de vírus.

No futuro, os cientistas pretendem trabalhar na criação de um método de tratamento que visa a inativação da proteína TMEM41B.

Brasil já registrado 6.781.799 casos, 179.765 mortes e 6.043.219 pacientes recuperados de COVID-19. Em todo o mundo, já ocorreram 69.738.975 casos confirmados, 1.585.048 óbitos e 45.001.080 pacientes recuperados do coronavírus.

By Gabriel Ana

"Passionate student. Twitter nerd. Avid bacon addict. Typical troublemaker. Thinker. Webaholic. Entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *