A chama olímpica ainda visitará todas as 47 prefeituras do Japão durante o revezamento da tocha, que deve começar no dia 25 de março, disseram os organizadores dos Jogos de Tóquio nesta terça-feira (15), mantendo o plano existente antes do adiamento do evento para o próximo ano por causa do novo pandemia de coronavírus (covid-19).

Dias antes do início do revezamento da tocha, em março deste ano, o Comitê Olímpico Internacional e o governo japonês tomaram a decisão sem precedentes de adiar os Jogos.

Apesar das restrições devido ao covid-19 e do aumento de casos no Japão, os organizadores anunciaram na terça-feira que a turnê de 121 dias, que começa em Fukushima e termina no Estádio Nacional de Tóquio durante a cerimônia de abertura dos Jogos em 23 de julho, será realizada .

O anúncio foi feito depois que uma pesquisa da NHK mostrou que um terço dos residentes japoneses querem que as Olimpíadas de Tóquio sejam canceladas em meio a temores de que a chegada de estrangeiros possa causar um aumento ainda maior nos casos covid-19.

Enquanto o Japão luta com uma terceira onda de infecções, a pesquisa da NHK, realizada entre 11 e 13 de dezembro, mostrou que 32% dos entrevistados argumentam que os Jogos serão cancelados por completo.

Apenas 27% disseram que o evento deve ocorrer conforme o planejado e 31% preferem outro adiamento.

Para marcar os 100 dias até o início do revezamento, a Tokyo Skytree, a torre mais alta do mundo e uma parte icônica da capital japonesa, foi acesa nesta terça-feira no tom ouro rosa da tocha olímpica de Tóquio.

Os organizadores disseram que a rota completa do revezamento será anunciada em fevereiro.

By Carlos Henrique

"Introvertido amigável. Estudante. Guru amador de mídia social. Especialista em Internet. Ávido encrenqueiro."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *