Apple anuncia iPhone Xs, Xs Max e Xr com notch e tamanhos variados

A Apple realizou um evento nesta quarta-feira (12/09) onde apresentou ao mundo sua mais nova geração de aparelhos, com destaque aos três novos modelos de iPhones os iPhone Xs, Xs Max e Xr. O trio chega com a presença do notch na tela e diferentes tamanhos.

Os aparelhos trazem como principal destaque o chipset A12 Bionic além da diferença do material da tela e a nomenclatura, que já era assunto de rumores nos últimos dias.

iPhone Xs

O iPhone Xs possui uma tela OLED de 5,8 polegadas e chipset A12 Bionic – primeiro produzido em 7 nm. Ele conta com três opções de armazenamento interno: 64, 256 ou 512 GB.

Na configuração de fotos, o aparelho chega com câmera dupla traseira de 12 MP (grande-angular; f/1.8) + 12 MP (teleobjetiva; f/2.4) e sensor frontal de 7 MP (f/2.2).

iPhone Xs Max

O iPhone Xs MAX é a variante maior, e vem com uma tela OLED de 6,5 polegadas e processador A12 Bionic. Assim como sua versão menor, o iPhone Xs Max foi lançado com 64, 256 ou 512 GB de espaço interno, ele possui as mesmas configurações em sua câmera que as dos iPhone X sendo duas principais de 12 MP (grande-angular; f/1.8) + 12 MP (teleobjetiva; f/2.4) e uma para selfies de 7 MP (f/2.2). O modelo ainda conta com bateria de 1h30min a mais de autonomia em relação ao antecessor.

iPhone Xr

O iPhone Xr é a versão mais básica do trio, ele vem com uma tela  LCD (Liquid Retina) de 6,1 polegadas, chipset A12 Bionic e variantes com 64, 128 ou 256 GB de armazenamento, ele conta com uma câmera de 12 MP (grande-angular; f/1.8) e frontal de 7 MP. Uma bateria de 1h30min a mais de duração em relação ao iPhone 8 Plus ainda está presente no modelo.

Preço e Disponibilidade

O iPhone Xs e o iPhone Xs Max serão lançados por US$ 999 e US$ 1.099, respectivamente, em suas configurações mais básicas.  Esses dispositivos chegam ao mercado em três cores diferentes: dourado, prateado e o modelo Space Gray.

A pré-venda começa em 14 de setembro e o envio começa em 21 de setembro, uma semana depois. Por enquanto, o Brasil não está entre os primeiros países que receberão o dispositivo.