A Coréia está tentando encerrar sua seqüência de derrotas enquanto a Liga das Nações de Voleibol continua
O coreano Park Jeong-ah enfrenta em 31 de maio durante uma partida da Liga das Nações de Voleibol contra a Turquia no Antalya Sports Hall em Antalya, Turquia. [FIVB]

O coreano Park Jeong-ah enfrenta em 31 de maio durante uma partida da Liga das Nações de Voleibol contra a Turquia no Antalya Sports Hall em Antalya, Turquia. [FIVB]

A seleção feminina de vôlei da Coreia estará de volta à ação na quarta-feira, tentando encerrar sua seqüência de 16 derrotas consecutivas na Liga das Nações de Voleibol (VNL).

A Coreia joga contra o Brasil — classificado como número 1 no ranking mundial de vôlei feminino da FIVB desde terça-feira — em Brasília, Brasil, na quarta-feira.

A seleção nacional procura mostrar melhorias na segunda semana da VNL – que decorre de 13 a 19 de junho – depois de terminar a primeira semana sem vencer.

A Coreia perdeu todos os jogos anteriores por 3 a 0 para Turquia, Canadá, Estados Unidos e Tailândia.

O ataque da equipe não impressionou na ausência de Kim Yeon-koung, que se aposentou do serviço nacional após as Olimpíadas de Tóquio depois de empatar o placar de 24 a 24 apenas três vezes em quatro jogos.

O capitão Park Jeong-ah, que liderou o ataque da equipe, tem apenas 27 pontos no total – o máximo para qualquer jogador coreano. Pyo Seung-ju é o segundo maior artilheiro do time com 24.

O Brasil, por outro lado, está no caminho do sucesso, somando três vitórias e uma derrota na primeira semana.

A responsável por esse sucesso foi Ana Cristina, artilheira do time, que somou 78 pontos sozinha.

Julia Bergmann também venceu com 47 pontos.

Uma derrota para o Brasil preocupa a Coreia, que espera garantir uma vaga nas Olimpíadas de Paris 2024.

Os resultados da VNL afetarão o Ranking Mundial de Voleibol da FIVB, que determina os países participantes das Olimpíadas de Paris.

Dos 12 países que participarão das Olimpíadas, cinco entrarão na competição até junho de 2024 com base no Ranking Mundial da FIVB, com prioridade para os continentes que não possuem equipes classificadas para a competição.

Além da França, que entra automaticamente como país-sede, outros seis países chegam ao torneio por qualificação.

A Coréia, que está em 26º lugar, também pode participar das Olimpíadas após a classificação, mas esse caminho será difícil, considerando que terá que vencer países mais bem classificados, como os EUA, 2º, a Itália, 4º, e a 8ª, Polônia. 12 Alemanha, nº 15 Tailândia, nº 19 Colômbia e nº 24 Eslovênia.

O jogo contra o Brasil começa às 21h da quarta-feira ou às 9h da manhã de quinta-feira na Coreia.

A Coreia joga contra o Japão na quinta-feira, antes de enfrentar a Croácia na sexta-feira e a Alemanha no domingo.

Todos os jogos da Coreia serão transmitidos na Coreia através do serviço de streaming Coupang Play.

POR PAIK JI-HWAN [[email protected]]

By Patricia Joca

"Professional troublemaker. Friend to animals everywhere. Social media expert. Dedicated analyst. Amateur entrepreneur."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *